Páginas

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

PÉROLAS DO QUINTO ANO - 2017


Dedicatória


       Existem situações que nos marcam e às vezes, para sempre. Uma delas é quando estamos estudando e chegamos à última etapa de um ciclo estudantil. O quinto ano do ensino fundamental é nossa marca registrada.
Dedicamos esta obra a pessoas que nos possibilitaram arvorar esta gloriosa bandeira e que lutam para nos ver bem direcionados, e preparados nos estudos. Obrigado pais, que sempre estiveram junto ao nosso professor, observando e interagindo em nosso aprendizado. Sabemos que dedicam suas vidas a nós, criando e amparando, e que sempre procuram nos mostrar o melhor caminho para alcançar a vitória diante dos obstáculos.
A vocês, todo nosso amor e carinho, estão nessas páginas que grafamos.








Sumário
Capítulo i – minHAS FÉRIAS
Renan Thiego Pereira de Souza  ..........................................................5
Vitória Nascimento dos Santos...............................................................6
Ana Karolyne Alves da Silva .................................................................7
Andressa Palermo Mendes....................................................................8
Ângelo da Silva Costa...........................................................................9
Deiziane Martins Pinto Martins.............................................................10
Emilly Loise Costa Gonçalves..............................................................11
Guilherme Dias Dias de Sousa............................................................12
Nayelli Lorrane Araújo Costa...............................................................13
Beatriz da Costa.................................................................................14
RenanThiego Pereira de Souza..........................................................15
Maicon Silva de Souza.........................................................................16
João Pedro Sousa...............................................................................17
Rayana Nickoly Pereira dos Santos....................................................18
Hiandra Leite de Sousa......................................................................19
Ronald Sousa Silva ...........................................................................20
Enzo Gabriel Silva Sousa...................................................................21
William Gabriel Santos da Silva.........................................................22
João Guilherme Barbosa da Silva......................................................23
João Gabriel de Sousa Costa............................................................24
Ramon da Silva Corsino....................................................................25
Jhonata Silva das Neves...................................................................26

Capítulo Ii – meu futuro
William Gabriel .................................................................................27
Guilherme Dias.................................................................................28
Hyandra Leite de Sousa....................................................................29
Deivid da Veiga Machado..................................................................30
Deiziane Pinto Martins......................................................................31
João Gabriel.....................................................................................32
Emilly Loise......................................................................................33
Enzo Gabriel Ramos.........................................................................34
Rayana Nickoly................................................................................35
Ângelo Costa....................................................................................36
Vitória Nascimento dos Santos......................................................... 37
Ramon da Silva Corsino................................................................... 38
Renan Thiego Pereira de Souza....................................................... 39
Lourenço Julio silva de Oliveira........................................................ 40
Nayelli Lorranny............................................................................... 41
Yasi Mateus Mendes dos Santos..................................................... 42
Beatriz Costa................................................................................... 43
Andressa Palermo Mendes ..............................................................44
Considerações finais........................................................................ 45



Prefácio


         O dia-a-dia, nos causa, muitas das vezes, cansaço e fadiga, mesmo que estejamos fazendo algo que gostamos ou que tenha a finalidade de nos lapidar na vida laboriosa.
         As férias semestrais tem a finalidade de tornar leve o jugo estudantil. E por este motivo, pedi aos alunos do quinto ano, que nos contassem algum detalhe de suas férias, grafando em poucas e importantes linhas, aquilo que poderá ser uma marca em seu futuro.
         Aqui foram feitas revelações que poderão influenciar positivamente a cada vida no decorrer do tempo, e outras que poderão trazer alterações na vida de cada aluno, pois, sabemos que o futuro é incerto, mas o ditado é certo: “O mundo dá muitas voltas”.
         A leitura deste exemplar com certeza fará você refletir sobre a realidade na educação em detrimento ao cotidiano do lar, e o que podemos fazer para que escola e família estejam sempre unidas e alinhadas na construção do futuro cidadão.









O Passarinho    

Aonde vais ó passarinho
Saindo de mansinho
Batendo as asas, rapidinho?
Aonde vais tão assustado?
Encontrei o passarinho
Voando assim sozinho.
Quando sai assim do ninho
É porque está sozinho
A procura de comida
Para encher o seu papinho.
Quando sai assim, tão rapidinho
É porque está faminto.
Aonde vais ó passarinho
Assim tão assustadinho?
Agora eu sei, passarinho
Porque  estás tão quietinho
É porque espetou o pé no espinho.

                                                               Renan Thiego

 


Minhas férias


       Quando minhas férias começaram, eu fui pra casa da minha tia Sara. Lá eu brinquei foi muito com minhas primas. A gente foi pescar e banhar no rio.  A gente se empanturrava de laranja! Eu passei alguns dias lá. Depois eu fui pra casa da minha tia Léia.
        Na casa da minha tia Léia tem meus primos e minha priminha e ai a gente brincou muito de Beth e de outras brincadeiras. a gente foi pro rio, e lá tem uma rampa de barro; a gente molhou e fez um escorregador. A gente ficava toda lameada. A gente brincava também de caçador de cobra grande e aí, a cobra corria atrás da gente.
        Na casa da minha tia Léia  eu andei de cavalo, e o cavalo corria, corria com a gente.
        Lá tem um imenso cajueiro e eu aproveitava e tirava a barriga da miséria.
        Pena que as férias acabaram e tive que voltar. Mas, não foi tão ruim porque voltei pras aulas e pude rever meus maravilhosos colegas. Enfim, foi muito divertido minhas férias.
                                                       Vitória dos Santos
 


Minhas férias


        Creio que, como a maioria aqui, eu também viajei pra roça.
Banhei no igarapé, comi bolo de milho, pipoca, carne assada e salada fresquinha de verduras colhidas na hora. Era aniversário da minha prima e, sem dúvidas, eu nunca poderia perder né!
        Depois disso, fui pra praia, como é de costume aqui no nosso amado Tucuruí. Passei uns dias aqui e voltei pra roça de novo, ou  de velho.
        Lá na roça, na casa do meu tio, pude conhecer novas pessoas, fazer novas amizades, fui pro rio fui bem lá no fundão onde eu não tinha coragem, e brinquei até cansar.
        Quando estava perto de começar as aulas, retornei pra Tucuruí e juntei com minha turma de estudantes, como eu.
        Agora é só esperar chegar o fim do ano pra começar a folia de novo.
        Valeu a pena as minhas férias. Me diverti a doidado.

                                                               Ana Karolyne

Minhas férias


        Rio Jordão, quem conhece sabe como é gostoso passar as férias lá. Pois é, foi lá meu primeiro dia de férias neste ano. Me diverti muito e conheci novas amigas. Foram vários dias  que passei lá junto com minhas irmãs. A noite, como de costume, e muito bom costume, íamos todos para a igreja. Lá tinha culto toda hora, mas eu só ia de noite, porque eu não podia perder a tarde longe dos meus irmãos naquele rio gostoso de se banhar. Era o culto de férias das crianças. Por sinal, muito bom e divertido. Teve lembrancinhas, doces, bolo, refrigerante a vontade, e muito mais coisas. Não perco nenhum sequer.
        Pensa numa hora gostosa! Era a hora do almoço. Tinha comida de todo o tipo. Peixe assado, peixe frito, peixe cozido, e se quisesse, tinha peixe cru também, só que não é meu forte. Gosto mesmo é de uma boa caldeirada de peixe.         Conheci nestas férias, um lindo bebê, o Kauã, uma linda criança.  A noite, quando estava chegando a hora de dormir, cada um tinha uma história diferente e engraçada para contar.   E, veja o que aconteceu! Acabaram as férias! Aqui estou eu no primeiro dia de aula contando minhas proezas das férias.
                                                       Andressa Palermo
 


Minhas férias

        Que férias legais! Fui para a E.B.F. – Escola   Bíblica de férias. Saí de uma escola e entrei em outra, onde eu aprendi sobre quem me deu a vida maravilhosa que eu tenho.
        Depois, fui pra casa da minha vó. Fiquei três semanas lá tirando o juízo dela do lugar. Afinal, eu ainda sou criança, e temos que saber aproveitar nosso tempo de criança.
        Na casa da minha vó pude jogar pingue-pongue com meus primos. Foi muito bom. Num ganhei uma.
        Depois disso, pegamos e ônibus e fomos para a roça. Lá, chupei muita laranja, joguei bola na areia, banhei no igarapé. Depois, fomos correr atrás do gado.
        Uma grande tempestade veio e todo mundo ficou morrendo de medo dos trovões que davam. Mas eu, como tenho muita coragem, nem ligava. Ficava era rindo do pessoal que faltava esconder por debaixo da cama.
        No outro dia, peguei a minha baladeira e fui caçar a passarinhada. Uma fritada de passarinho é gostosa demais.
        Pena que as férias acabaram e agora estou eu aqui a contar minhas presepadas.
                                                       Ângelo Costa
 


Minhas férias

Veja que férias maravilhosas foram as minhas. No primeiro dia fui dormir e acordei numa preguiça danada. Levantei, tomei um banho na marra, e fui tomar o café da tarde. Eu não fui brincar. Eu estava muito doente com uma gripe danada de forte.
Minha irmã ficou com dó de mim e me deu um chocolate pra ver se me animava.  Eu não comi o chocolate. Afinal, eu não queria nada a não ser ficar dormindo.
Sarei. Acordei doidinha pra ir brincar com o meu gatinho.  Brinquei, brinquei e depois... fui dormir de novo.
No outro dia, escovei os meus dentes, tomei um delicioso café da manhã (não foi da tarde desta vez), e então, fui brincar com meu primo e com minha prima. Depois, fui a padaria comprar um bolo daquele bem gostoso que eu adoro, só que era pra minha vó!
Nos outros dias, a rotina continuou: brincar com meus amigos, brincar com meu gatinho, brincar com meus colegas.  E assim, os dias de minhas férias se passaram e eu estou aqui, feliz, contando essa minha “linda história de férias”.

                                               Deiziane Martins
 



Minhas férias

        Já que insistem tanto, eu vou contar sobre minhas féria.
        Eu viajei para Parauapebas! Lá eu fui a um lindo balneário onde tinha cachoeira e piscina. É um lugar muito lindo e que eu nunca vou esquecer. Banhei muito lá. Passei um aperto danado quando eu pensei que ia me afogar. Meu irmão correu e me socorreu, e eu ainda disse que era só brincadeira, eu não estava afogando nada.
        Foram poucos dias que passei lá, mas tirei todo o proveito que pude. Principalmente naquela piscina com aquela cachoeira que parece coisa do outro mundo. Parece que eu nem estava no Brasil.
        Na vinda de volta, daquela viagem inesquecível, pude contemplar um trem enorme, cheio de minério que saia da Serra dos Carajás indo para a “Capital do Amor”, São Luis do Maranhão. Era um trem que parecia não ter fim. Não de conta de contar quantos vagões ele tinha.
        Enfim, Tucuruí de novo, escola Maria Odete de novo, a turma do quinto ano de novo, e o professor Ormes de novo... Tudo de bom pra nós.

                                                       Emilly Loise
 


Minhas férias

        Meu nome é  Guilherme Dias, mas meus amigos me chamam de Dias, pelo meu sobrenome. Eu estudo na escola Maria Odete Carneiro Soares, tenho onze anos de idade.
        Estava de férias, pois, já tinha passado no  primeiro e segundo bimestre. As férias de julho para mim são muito legais porque eu viajo; vou ver meus parentes que moram em outras cidades e outros Estados .
        Desta vez, foi diferente; eu não viajei, eu fiquei em casa com meus pais e meus irmãos. Eu tenho dois irmãos; o mais velho se chama Gabriel e o mais novo se chama Gustavo. Eu sou o segundo mais velho. Mesmo não viajando, as férias valeram a pena. Pude pensar em outras coisas que não eram da escola e deixar minha cabeça mais leve pra recomeçar, pois sei que o segundo bimestre é mais pesado; meu irmão que já passou por isso me disse. Então, aproveitei! Joguei bola, beth, tomei banho no rio Tocantins, joguei peteca, soltei pipa, e fiz tudo que todo menino gosta de fazer. Meu professor ficou livre das minhas palhaçadas durante as aulas. Há, tem uma coisa que não falei. Dormi a vontade. Desta vez  minha mãe permitiu que eu dormisse até tarde .  nem tanto, mas deixou.       Acabaram as férias. Não tenho nada de novo pra contar.                                                                                                                                   Guilherme Dias
 


Minhas férias

        Pensei que não ia viajar, mas, deu tudo certo então, viajei. Fui para a cidade de Belo Monte. Foi muito legal, pena que vocês não foram comigo.
        Lá eu pude conhecer novos amigos e brincar com eles. Pena que uma das amigas que conheci, não demorou muito e foi embora. Fui pro rio Xingu, o rio das belas índias. Me diverti à bessa. Comi carne assada, carne de caça, peixe assado e tanto refrigerante que chegou a me dar enjoo. Fomos a lugares como parquinho, praças, e banho de piscina com uma água geladinha que nem dava vontade sair dela. Se dependesse de mim, eu não teria vindo embora agora.
        A casa em que ficamos tinha ar condicionado e a noite era uma criança com aquele friozinho gostoso!
        Passaram as férias. O novo semestre letivo chegou. Retornei aos meus velhos e inesquecíveis colegas do quinto ano.
        Assim foram minhas férias do mês de julho.

                                                       Nayelli Lorrane


 


Minhas férias

        Gosto muito de estudar, mas também, amo as férias de julho.
        No primeiro dia das minhas férias, foi bem chato. Então, eu pensei em ir pra casa da minha tia passar uns dois dias lá, e no outro dia eu voltaria pra casa. Daí, minhas férias foram melhorando. Fizemos a festa do pijama, banhamos na piscina e fizemos a festa. No outro dia, Piscina de novo! Só que desta vez, a piscina era maior e eu pude nadar a vontade!
        No outro dia, um belo sábado, eu e minha amiga fomos tomar Milk shake ; adivinha quem eu encontrei lá? ... Meu professor Ormes de Paula! Pena que ele já estava indo embora com sua família e então, eu e minha amiga ficamos sós.
        No domingo, “ praia pra que te quero”  de novo com meus  queridos e amados pais. Desta  vez foi na praia do rio Tocantins, nosso eterno e famoso rio.
        Julho é o mês mais precioso pra mim porque é o mês do meu aniversário. Fui até no show do Léo Santana com meus pais. Eu estava esquecendo...  Fui no passeio da escola em um balneário lá no Aratera. Foi muitíssimo divertido. Este foi o mês da minha vida. Mas, acabaram as férias e aqui estou eu contanto mais uma página da minha vida.
                                                               Beatriz da Costa
 


Minhas férias

        Olá, eu sou Renan e agora vou contar sobre as minhas férias.
        Minhas férias foram legais, porque eu joguei videogame e depois, joguei futebol, mas, contando tudo o que passei posso dizer que sou um menino humilde. Tinha uma casa de madeira, mais minha mãe foi premiada, que legal! Ela ganhou no FACIM R$7.500,00 e agora ela está fazendo a nossa cadê de tijolos. Eu não viajei, mas, passei as minhas férias em casa brincando com meus irmãos e meus primos. Empinei muitas pipas na rua de casa, o que é minha brincadeira preferida. Ajudei na minha casa arrumando as coisas, assisti os filmes que eu mais gostava junto com meu pai, e fui fazer caminhada com ele e o nosso cachorro também. A coisa mais importante que eu fiz nestas férias foi ir a igreja agradecer a Deus as bênçãos que minha mãe recebeu, ganhando aquele dinheiro.  Eu me acho um menino muito especial e inteligente (pelo menos eu, né).
        Foram assim as minhas férias escolares de julho, mas, estou super satisfeito. Afinal, minha família foi contemplada a poder ter uma casa melhor, com o menor esforço esperado.
                                                               Renan

 



Minhas férias

        Sou um dos mais novatos da turma. Mesmo assim, tive férias também. Minhas férias não foram tão boas, pois, perdi um ente querido. Mas, ainda deu pra eu me divertir um pouco. Pude banhar nem que seja na caixa de água lá de casa. Ela é uma caixa d’água bem grande, tipo meia piscina, sabe?
        Vim transferido de outra escola e fui muito bem recebido aqui nesta escola. A turma me aceitou muito bem, e meu professor foi muito bom comigo.
        Durante as férias, joguei bola, joguei peteca, fui ao rio banhar, e fui passear com minha vó.
        Fui também ao circo e achei muito engraçado. Foi só isso que eu fiz. Mas, estou satisfeito com o eu fiz. Cada um faz o que pode. E eu fiz o que pude.
        Esta é minha história de férias escolares aqui na escola Maria Odete Carneiro Soares.

                                                               Maicon  de Souza




 



Minhas férias

        Foi muito legal! Eu fui pro rio da aquela nadada e brincar com meus amigos e família, empinei pipa lá com meus amigos, joguei vídeo game, joguei bola, brinquei na pracinha, e fiz alguma coisa de mais útil, limpei o quintal pra minha tia, juntamente com os meus primos. Também brinquei de três cortes com o Adriel e o Guilherme. Foi muito bacana.
        Pra melhorar, fui pra igreja agradecer a Deus  pelas minhas maravilhosas férias, junto com meus parentes e amigos. No celular, joguei Clash of clans e Minecraft e assisti  o canal Netflix, tartaruga Ninja e Naruto. Na minha escolinha de futebol, pude jogar um amistoso pra avaliar a nossa qualidade de nosso futebol.
        Na verdade, o que eu mais fiz foi andar de bike, essa é a grande verdade.
        Pronto! Terminaram as férias e aqui estou eu de novo, com minha turminha a espera de concluir meu maravilhoso  quinto ano.

                                                               João Pedro

Minhas férias

        Foi muito legal! Brinquei muito, todos os dias. Me diverti, saí pra passar, conversar com os amigos, e aproveitar cada momento de descanso.
        Quando era de manhã, todos acordavam. Tomava meu precioso banho, escovava meus dentes e tomava café. Nos domingos, não toda vez mais, eu ia pra a escola dominical. Quando eu chegava, já tinha o almoço pronto. Pensa que almoço delicioso! Quem fazia? Minha mãe, claro. Depois do almoço, ia assistir os filmes da tarde, e enquanto tinha filma pra assistir, eu estava assistindo.
        Também, não é só curtir as férias sem fazer nada, né, eu sempre ajudava a minha mãe nos serviços domésticos, até chegar a hora das novelas do SBT, principalmente as da tarde que são muito boas.
        Uma das coisas que eu gostava também é de brincar com minha vizinha no celular. E quando eu volto pra casa, eu janto e volto a assistir minhas novelas preferidas tipo Carinha de Anjo e Chiquititas.
        Não saí pra viajar, mas, a vida de férias não implica em só viajar. O importante é você saber aproveitar de forma boa o seu período de descanso.
        Assim foram minhas férias de Julho. Muito boas.
                                                               Rayana  Nickoly
 



Minhas férias

        Minha tia me chamou para ir para o Juba como ela. Aí nós saímos de CSA para ir para a beira do cais, eu, minha tia, minha mãe, meus primos e meu avô. Entramos no barco e na hora de sair, minha mãe queria ficar. Mas ela teve que sair. O barco partiu ao meio dia. Isso foi quarta feira. Chegamos lá na quinta feira. Quando nós chegamos a minha bisavó ficou muito alegre.
        Assim que chegamos, e descemos do barco, eu não resisti. Subi até a ponte e fui logo pulando no rio. Meus primos e minhas primas, não resistiram  e pularam também. Foi uma festança só. Foi uma alegria que espalhou pra todo mundo que estava naquele lugar. Nem tudo foi festa porque minha prima adoeceu da barriga e preocupou todo mundo. Quando eu estava lá na água, eu não queria sair não. Saí a força porque a minha foi me buscar. Estava bom demais!
        Na verdade, o que eu sei é que me diverti. Brinquei de tudo o que podia e não tive que ficar preocupado com o tempo e nem com a hora de ir pra aula. Só que as férias acabaram! Tivemos que vir embora. Agora resta esperar as próximas férias.
                                                               Hiandra Sousa

 


Minhas férias

        Foram muito legais meus dias de férias. Tão logo anunciaram que acabaram as aulas, peguei minha trocha e fui correndo pro sitio da minha avó. Fica lá no interior do município de Novo Repartimento. Uma das coisas que eu mais gostei de fazer lá foi pescar. Era peixe do lado do vento! Além disso, nadei, brinquei de bola com meus amigos lá do sítio, andei a cavalo, que também é uma coisa que eu gosto muito, principalmente quando o cavalo é bem mansinho e não fica querendo pular comigo, revi todos os meus amigos que fazia tempo que eu não via.
        Uma das coisas gostosas foi jogar a famosa pelada.  Pelada é um jogo de bola onde não precisa de juiz nem bandeirinha e nem de gandula. Todos jogam pra vencer, mas é só brincadeira pra passar o tempo mesmo.
        Sabe o que foi que eu fiz mais? Nada, a não ser dormir a vontade. E depois disso, as férias acabaram.
        Acho que me esqueci de escrever alguma coisa, mas, tá bom o que escrevi aqui.

                                                               Ronald Silva.

Minhas férias

        Nas minhas férias de julho eu não viajei pra lugar nenhum. Só fiquei. Só fiquei curtindo uns dias de descanso assistindo um filme ou dois, ai eu lanchei e brinquei com meu irmão Erick, etc.  Agora, no mês de setembro eu viajei pra Belém. Uma cidade maravilhosa do Estado do Pará. Ai, eu fui pro hotel chamado Panorama. Eu também assisti TV. Jantei churrasco, fui passear em vários lugares. Dormi e eu fui pro hospital chamado Bettina. E, aliás, eu nem fui pro Casmuc. É pertinho do Bettina.
        No passeio eu fui pra lojas Americanas comprar lanche e roupinha da minha mãe também. Comprei uma calça comprida da Hot Wheels e comprei cinco carrinhos.    E um grande problema, eu comprei Toddy Shake de garrafa e no outro dia de manhã quando eu cheguei no hospital, eu esqueci no carro do taxi. Aí eu comprei Nesquik da Nestle, e tomei esse suco.       Aí, no hospital eu lanchei e consultei com a médica. Ela me falou que eu sou legal! Quando eu saí do hospital eu peguei e tomei o ônibus caminhando no circular, e saí e peguei o segundo onibuspara o hotel e saímos para a rodoviária pra almoçar churrasco e refrigerante. Daí eu fui no hotel pega a mala pra ir embora pra casa.
        Eu nem chorei. Só fiquei contente, que eu cheguei em casa.
                                                                       Enzo Gabriel
 


Minhas férias

        Eu estava no bairro Santa Monica brincando como meu primo, e meu pai me chamou para ir para a praia. Eu não quis, ele então chamou meu irmão e ele foi. Meu pai então me deu um abraço. Parece que ele estava se despedindo de mim. Eu estava indo brincar com meus amigos quando vi meu tio vir chorando e meu irmão chegou na mesma hora, então eu perguntei porque meu tio estava chorando e ele me disse: seu pai faleceu! Ai começou o sofrimento. E ai começou o choro, o meu sofrimento. Eu nunca me senti tão triste em toda a minha vida. Minhas férias foram péssimas. Todo mundo chorou. Minha vó, coitada, até hoje chora daquele momento tão ruim para todo mundo. Lamentavelmente, esse momento eu nunca vou esquecer porque perder o pai não presta. Hoje eu ainda sofro e, na verdade, eu nem queria estar contando isso aqui, mas, faz parte da nossa vida e eu estou escrevendo.
        Não desejo umas férias assim pra ninguém, por pior que seja porque perder o pai é muito ruim.
        A vida continua e os estudos não podem parar, mas comigo vou sempre guardar esse triste momento.

                                                       William Gabriel

 


Minhas férias

        Nas minhas férias eu viajei. Fui fazer exame de vista, porque nesse período eu não preciso perder aulas. Na viagem eu presenciei uma sena muito ruim. Um carro passou em cima da perna de um cara e eu fiquei muito triste ao ver aquilo. Minha mãe chegou a chorar.
        Quando terminei de fazer o exame, minha mãe me levou pra casa da minha tia, e depois pra casa da minha vó. Lá, eu fui pra um aniversário e comi bolo até enjoar.
        Andando de ônibus, vi um cara cair de moto e quebrar a costela. Vi também o cara cair da bicicleta e quebrar a perna. Que coisa, não? Eu só vi acidente nessa viagem! Ainda bem que comigo e com minha mãe não aconteceu nada.
        Voltamos para casa  e aqui em casa eu empinei pipa, joguei bola e andei de bicicleta. Cai da bicicleta e quase quebre a perna. Ainda bem que não quebrei nada. Foi somente uns arranhões e nada de sério ou de ruim aconteceu.
        Pronto. Minhas férias acabaram. Estamos aqui de novo estudando e deixando o nosso professor Ormes de Paula, doidinho da silva. Mas, nós gostamos muito dele, porque ele é engraçado, briga com a gente, mas faz a gente rir a doidado.
                                                       João Guilherme
Minhas férias

        Acordei meio voado e quase perdi a viagem, mas consegui pegar o ônibus a tempo.  No meio da viagem eu dormi de novo e só acordei porque minha mãe me acordou pra ir lanchar. Fui pra cidade de Cametá, aqui  no meu maravilhoso Estado do Pará. Quando eu cheguei, eu mesmo fiz questão de arrumar minhas malas. Pelo menos este trabalho eu não dei a minha mãe. Eu estava muito cansado da viagem e fui dormir de novo, e só acordei para ir brincar de futebol, que é minha brincadeira predileta.  Nesta brincadeira eu sofri três  faltas mas, em compensação, fiz quatro gols, contra meus amigos cametaenses ... mas su, parente!
        Depois, no outro dia, fui brincar com minha sobrinha Ana Beatriz e a amiguinha dela que eu chamo de Juju. Brincamos até cansar e depois tomei um banho e fui jantar. Já cansado, vesti meu pijama e fui dormir. Dormi feito pedra, mas, meu sono não durou muito tempo porque caiu um raio perto de casa e eu levei um baita susto. Pulei da cama e quase cai da cama. Eram chuva, trovões e muito vento. Era tanto vento que parecia tornado de tão forte.
        Anda bem que nada de grave aconteceu. Finalmente, final de julho chegou e viemos embora satisfeitos pelo prazeroso descanso de férias.
                                                       João Gabriel Costa
 


Minhas férias

        Foram muito boas. Empinei pipa, joguei bola com meus colegas na rua da casa da minha vó,... Mas o melhor de tudo foi a ilha. Fui pra lá e aprendi a nadar. Uma coisa que até então eu não sabia por que aqui a minha mãe não me deixa ir pro rio banhar. Ela tem medo de que alguém me faça mal e eu venha afogar. Na verdade, ela está pra lá de certa porque tem muita gente ruim na beira dos rios e a gente sabe que morre gente afogado quase em todas as férias.  Fiz outras coisas também, pesquei e peguei um monte de peixinhos. É outra coisa que eu também não sabia fazer. Pra pescar também tem coisas que a gente precisa aprender!
        Lá onde eu fui tem um trapiche e eu fiz muitas coisas lá. Por exemplo, fiz mortal no trapiche.
        É o que eu estou lembrando para o momento. É isso que eu vou registrar nessas poucas linhas que dei conta de escrever.


                                                       Ramon da Silva



 


Minhas férias

        Não viajamos e nem fomos pra sítio ou fazenda em minhas férias, mas mesmo assim foi bom. Só de poder descansar dos livros por um tempo já ajuda muito. Fiquei em casa mesmo junto com meus pais. No primeiro dia, levantei cedo e fiquei assistindo televisão enquanto meus pais dormiam. Eu estava esperando eles acordarem pra gente poder ir pra piscina.
        Quando meus pais acordaram foram logo se arrumar pra ir pra piscina. Quando chegamos lá, lavei meus pés e mergulhei na água. Banhei tanto que meus dedos ficaram moles e todos enrugados, parecendo dedo de velhinho. Saímos da piscina já eram seis horas da tarde, e depois disso, fomos tomar sorvete.
        Dormi todo relaxado. Quando amanheceu, meus pais saíram cedo. Eles foram às Lojas Americanas comprar um tablete pra mim. Chegaram em casa de surpresa e me deram o tablete. Eu fiquei tão feliz!
        O que era bom se acabou. Mas chegaram outras coisas boas, que são as aulas.

                                               Jhonata Silva das Neves

 


Meu Futuro

        Na vida, precisamos com certeza nos posicionar. Mesmo que depois, nossas ideias venham a ser alteradas ou mudadas.
        Neste momento penso em construir um ponto de trabalho, que era exatamente o sonho de meu pai. Aqueles policiais insensíveis que lhe tiraram a vida, ainda vão me ver bem melhor que estou. Hoje estou ligeiramente acabado com a atitude deles de tirar a vida de meu pai por pura ignorância.
        Vou ser trabalhador, não vou ser dominado pelo álcool e vou dar orgulho a todos que me rodeiam. Temos muitos amigos e sei que eles estão do nosso lado.
        Quero ser um grande cidadão de Tucuruí, e que todos possam me ver com bons olhos.


                                                       William Gabriel.





 


Meu Futuro

        Eu já sei o que eu quero ser na vida, mas eu acho que vai ser um pouco difícil eu conseguir isso, mas eu vou lutar para alcançar meus objetivos.
        Meu grande sonho é ser jogador de futebol profissional mas antes, quero terminar meus estudos, para depois lutar pelo que eu quero de fato.
        Quero jogar entre os melhores jogadores do mundo como o Messi, o Neymar, o Cristiano Ronaldo e outros dos quais eu tenho muito orgulho de ver a garra e a determinação deles.
        Quero poder defender um grande time e também o meu amado Brasil junto as grandes seleções mundiais.
        Este é o que se Deus me permitir, vou ser num futuro bem próximo.


                                                               Guilherme Dias





 



Meu Futuro

        Quanto ao futuro, todo mundo tem um sonho e como eu pertenço ao mundo, também tenho o meu. Com as bênçãos de Deus, quero ser médica ou veterinária. O importante pra mim, será estar cuidando da saúde de alguém.
        Vejo muitos animais sem donos pela rua e sofrendo muito porque ninguém se preocupa com eles. Uma de minhas primeiras atitudes será conseguir um abrigo ou alguém para adotar eles. Pelas ruas eu vejo gato magro e fiquei com dó. No outro dia ele morreu.
        Gostaria também de ser médica porque eu cuidaria das pessoas e das famílias. Por isso, tenho que estudar muito porque sei que para estudar medicina, requer muito da pessoa. O professor Ormes de Paula sempre comenta isso com a gente.
        Sonho com um lindo futuro. Por isso, luto por ele.


                                               Hyandra Leite de Sousa

 



Meu Futuro

        No meu futuro eu quero ser médico e salvar vidas de pessoas. Principalmente as mais necessitadas que não podem pagar esse absurdo que é o valor de uma consulta. Vou colocar um preço de consulta onde todo pobre vai poder pagar e vou receitar remédios bons e que sejam de bom preço.
        Caso eu não consiga ser médico,  vou tentar ser jogador de futebol. Bola, eu já sou acostumado a jogar e basta eu conseguir alguém pra me treinar bastante que eu vou ser um grande jogador e dar orgulho pros meus pais que tanto lutam pra me criar. Quem sabe, jogar no Galo Elétrico  e ajudar a equipe a conseguir ganhar grandes campeonatos.
        O futuro a Deus pertence e eu também pertenço a Ele. Ele vai decidir a minha vida.


                                               Deivid da Veiga Machado




 




Meu Futuro

        No meu futuro eu quero ser veterinária porque assim, eu poderei estudar os animais e cuidar deles de forma digna. Sei que para isso acontecer, vou ter que estudar muito, mas, muito mesmo. Sei que assim poderei cuidar dos cachorrinhos, dos gatinhos, dos ratos, das lagartixas, etc. Poderei também conhecer outros amigos veterinários e admiradores da profissão que tenham o mesmo objetivo que eu.
        Depois de formada, quero ter filhos que, com certeza, é uma coisa que acho que todas as mulheres querem. Só que antes, vou ficar bem preparada para poder cuidar bem deles.
        Eu sou muito feliz como sou, e pretendo ser mais feliz ainda e poder compartilhar minha felicidade com muitas pessoas.
Meu futuro está nas mãos de Deus, e sei que ele quer o melhor para mim.


                                               Deiziane Pinto Martins

 




Meu Futuro

Meu futuro? Serei, se Deus quiser, um grande médico. Daqueles que realmente se preocupa com as pessoas e com as famílias. Irei proteger minha família e ajudar a todos com remédios e qualidade de atendimento. Minha mãe será o meu primeiro alvo a contemplar. Vou cuidar dela igual e até melhor do que ela cuidou de mim, porque vou ser um grande médico. Nunca vou esquecer dos meus parentes e nunca vou dar as costas pra nem um deles.
        Quando a humanidade precisar de mim, estarei sempre pronto a servir com toda a boa qualidade de meus serviços médicos.
        Assim será o meu futuro, se Deus quiser.


                                                       João Gabriel Costa




 


Meu Futuro


        Meu grande sonho é ser uma professora. Daquela que não trabalha apenas pelo seu salário, mas que se preocupa com a qualidade do ensino que vai fazer. Quero ver todos os meus alunos muito bem alfabetizados para que nunca fiquem com vergonha na hora que tiverem que ler um texto para alguém ou mesmo em público, para que as pessoas possam entender.
        Além disso, quero me preparar para cuidar dos idosos. E os principais idosos que eu quero cuidar muito bem serão do meu pai e da minha mãe, que sempre tiveram todo o carinho e zelo por mim.
        Estou no quinto ano do ensino fundamental mas já sei muito bem o que pretendo ser daqui a alguns anos. Vou fazer tudo o que for possível para que eu possa realizar esse grande sonho meu.
        Isso é o que eu quero ser... Uma grande professora.


                                               Emilly  Loise Gonçalves


 


Meu Futuro


        A minha vontade é ser um bancário para eu trabalhar no banco, ganhar muito dinheiro para eu comprar várias coisas, estabilidade financeira, ter um carro, ter uma moto, ter uma casa na cidade, ter uma namorada, casar e ter filhos.
        No momento eu estou estudando para eu ir pra faculdade e no ano que vem eu vou pro ensino fundamental (2). No ensino até chegar a faculdade, eu vou precisar inscrever no processo seletivo para ir a unidade para realizar um curso que eu quero e se dar bem para eu não me atrasar, pra ter um bom tempo na faculdade.
        Na outra escola, eu vou ter novos amigos, novos professores e novo pátio. Mas eu não sei que escola eu vou, nem a minha mãe sabe. Mas eu espero que seja tão boa quanto a Escola Maria Odete.
        Mesmo assim, eu vou estar num futuro bem melhor. Quando eu estiver velho, eu e minha mulher vamos ser avós, ter um neto e quando nós dois estivermos com mais de 80 anos, nós morrermos, e vamos pro céu, para ter a nossa esperança. Então esse vai ser meu próspero futuro.

                                                       Enzo Gabriel Ramos
 


Meu Futuro

        Meu futuro será bem obvio, se eu continuar assim. E esse sonho que eu tenho desde criança, e quem sabe que um dia irá se realizar...
        Meu sonho é ser uma aeromoça. Esse meu sonho ninguém poderá arrancá-lo de mim. Porém, sei que não vai ser fácil, mas como todo o meu esforço um dia cegarei lá.
        Minha educação é uma das melhores, porque meu professor é um dos melhores! E eu agradeço muito a Deus por eu ser a pessoa que eu sou hoje, e agradeço também por essas pessoas que eu tenho.
        Eu deixarei minha vida seguir em frente, mas sempre no controle. Eu me esforço bastante, porque sei que essa chance vai chegar.
        Eu nunca viajei de avião, mas quando meu sonho se realizar vou fazer varias viagens sem parar. Por isso sou muito feliz, sabendo que o meu começo está indo melhor do que eu imaginava.


                                       Rayana Nickoly dos Santos


 



Meu Futuro

        No meu futuro eu quero ser , quando eu tiver dezoito anos, quero estar na faculdade, quero passar na medicina, depois quando eu passar e terminar o curso, quero trabalhar no meu empreguinho, ter uma mulher, ter filhos, comprar uma casa, ser jogador de futebol também, ser artilheiro igual ao Garrincha, o jogador mais rápido , mais driblador de bola. Quero ter um grito de guerra e ser campeão.
        Eu não quero ser policial, ser um soldado simplesmente. Quero ser um capitão e andar naqueles caminhos, pronto para salvar o país.
        Falei de muitas coisas e talvez você possa não ter entendido o que eu quis dizer. Mas, eu sei que a vida é dura e nem sempre a gente consegue ser o que realmente quer ser. Por este motivo é que eu tenho várias opções. Se uma nãoder certo, tento outra. Se a outra não der, tento a outra. O importante é que eu tenha um futuro e seja um grande cidadão.


                                                       Ângelo Costa


 



Meu Futuro

        Eu quero ser médica, modelo, policial, veterinária, cozinheira, professora de creche, confeiteira, psiquiatra, psicóloga, cientista, astronauta, babá, zeladora, advogada, delegada, diretora de escola, bombeiro, professora de arte, professora de inglês, professora de religião, enfermeira, motorista, etc.
        Eu queria ser tudo isso, mas eu sei que não vai dar.
Mas pode apostar que dessas profissões, uma delas eu vou ser, sem dúvida.
Por isso tenho que estudar bastante e fazer faculdade, bem direitinho. E assim vou ser o que eu quero. Eu sei disso. Esse é o meu grande sonho.
Assim será o meu futuro, se Deus quiser.


                        Vitória Nascimento dos Santos.



 



Meu Futuro

        Quero ser, médico. A finalidade de eu exercer esta função, é que pretendo cuidar dos mais carentes que a gente vê todo santo dia, sofrendo nas filas dos hospitais e prontos socorros públicos, que fazem descaso dos mais humildes.
        Meu tio, minha tia, minha vó, são alguns dos que sofrem nas filas dos postos por não terem condição de procurar um médico particular. Além disso, os médicos particulares, em sua maioria, são exploradores e não se importam com os mais necessitados. Minha tia está esperando um bebê, que está pra nascer, e sofre nas filas dos hospitais procurando fazer seu pré-natal. Quero também ser policial. Não desses que não se importam em prender os bandidos, mas daqueles que são atuantes em seu trabalho. Se eu não conseguir ser médico, vou fica satisfeito sendo policial, que também pode contribuir para a paz, trabalhando em suas motos ou em viaturas.


                                               Ramon da Silva Corsino
 



Meu Futuro

        Oi, meu nome é Renan, e eu vou contar sobre o meu futuro. Quando eu crescer eu quero ser jogador de futebol. Vou ser lateral de assistência porque eu quero ser igual ao Sergio Busquets. Ele joga futebol tão bem que! ele é o Grilsmanin entre tantos astros do futebol.
        Ou então quero ser soldado. Soldado igual aos dos Estados Unidos, aquele chamado Michael que já morreu. Então, eu quero ser soldado para proteger o meu país e servir a pátria.
        Mas, não é só escolher. Temos que lutar e terminar os estudos, e se esforçar para conseguir atingir o objetivo, e ser campeão porque quem sonha consegue alcançar o objetivo. Os sonhos são aspirações e quem quiser estragar o meu sonho não vai conseguir.
        Este é o futuro que eu quero lutar por ele, e fazer o que for necessário para conseguir.


                               Renan Thiego Pereira de Souza


 



Meu Futuro

        No meu futuro eu quero fazer faculdade de medicina e ser médico. Quero salvar vidas sem segundas intenções, ou seja, ter um preço módico onde os mais necessitados possam ter o mesmo tratamento que os de melhores condições financeiras.
        Quero ter uma vida de qualidade e morar em um bairro tranquilo que não tenha ladrões. Quando alguma pessoa ficar doente, eu quero ajudar a salvar sua vida, e muitas vidas. Meu lema é ajudar muita gente e fazer caridade, doando roupas para pessoas carentes e tentar fazer do mundo um lugar melhor para se viver.
        Quero ter um futuro brilhante para a humanidade.


                               Lourenço Julio silva de Oliveira




 


Meu Futuro

        Meu futuro será bom, se Deus quiser. E minha mãe vai ficar muito orgulhosa de mim.
        Eu gostaria de ser veterinária para poder cuida dos animais e poder ajudar muitos deles. Tem muitos animais sofrendo nesse mundo pelo descaso do ser humano, que só se preocupa com seus interesses particulares.
        Sei que os animais iam ficar muito felizes por ter uma pessoa no mundo para ajudar eles, cuidar de suas feridas, resolver o problema de sua alimentação, etc.
        Eu agradeço muito a Deus, que tem que tem que ser o primeiro, é claro, né!
        e agradeço ao meu professor porque se não fosse ele eu não conseguiria chegar onde eu estou. Muito o brigado, professor Ormes, por tudo.
 às vezes o senhor chama a minha atenção, mas, eu sei que é pro meu bem. O senhor foi o professor mais brilhante desse mundo. Obrigado por tudo, com muito amor mesmo, por todos.
Este é o futuro que eu quero ter, não por mim, mas pela qualidade de vida do nosso planeta.

                                                               Nayelli Lorrane
 


Meu Futuro

        Ainda eu não sei o que eu quero ser... Será que eu vou ser médico, soldado ou jogador de futebol? Eu não sei, mas, se Deus quiser, eu vou ter uma profissão... Mas, que tal médico?
        Médico é legal porque eu posso ajudar as pessoas, já que em nossa cidade a gente não vê médico ajudando a ninguém a não ser pra receber sua consulta, que é um preço muito caro e que pobre não consegue pagar.
        E que tal se for soldado? O soldado também ajuda as pessoas, desde que ele não seja corrupto e não pratique o seu trabalho de forma desonesta.
        O jogador de futebol dá alegria aos torcedores e eles podem esquecer as angústias que acontecem durante os dias em que ele tem que trabalhar.
        Na verdade o meu futuro pertence a Deus e agora eu só quero estudar e brincar.

                                                       Yasi Mateus




 


Meu Futuro


        O que eu vejo para o meu futuro é continuar estudando pra quando eu terminar o meu estudo e  poder entrar em uma faculdade, e me formar em enfermagem, para cuidar das pessoas doentes.
 E também quero construir minha própria família, ter filhos, quem sabe, um esposo, e poder viver em paz.
Enquanto o meu futuro não chega quero continuar sendo criança e poder brincar, viajar e me divertir, todos os dias da minha vida.

                                               Beatriz Costa









 



Meu Futuro


        No meu futuro eu quero ser médica e professora. Mas, pra conseguir o que eu quero, preciso estudar e me dedicar muito para fazer a faculdade de medicina.
        Quando eu crescer, quero ajudar muitas pessoas que ficam doente. E também, quero ser professora para ensinar as pessoas a ler, a escrever e etc. eu até já imagino como vai ser bem legal!
        Tenho que estudar bastante para conseguir isso e por isso estou me dedicando para ser médica e professora. Vou me dedicar na faculdade para conseguir isso. Mas, o que eu quero ser mesmo é médica para ajudar as pessoas e minha família também.
        Eu acredito nos meus sonhos e sei que vou conseguir. Quem acredita em Deus consegue o que quer, e eu acredito e tenho fé.


                                                       Alessandra Palermo


CONSIDERAÇÕES FINAIS

         A infância é uma das fases da vida onde mais se vive realmente.  É o que tenho observado durante a prática do exercício do magistério e da pedagogia.
         Lidar com crianças e adolescentes requer todo um cuidado especial, com uma suprema dose de paciência, temperamento controlado, altruísmo e muito amor no coração.
         Entender o comportamento humano não é somente exercer uma função ou profissão, é ter recebido de Deus, o dom e ter perícia quanto a seu uso. Quando praticamos o magistério sem o amor fraterno e divino, o trabalho se torna árduo e difícil de ser executado.
         Compreender o comportamento infantil é um ato primordial para alcançar os objetivos almejados, com a finalidade de formar um cidadão eficiente e capaz de assumir suas futuras responsabilidades perante a sociedade e sua família.
         Quando Jesus disse: “deixai vir a mim as criancinhas”, teve a intenção de mostrar ao homem a importância de despertar nele a pureza perdida quando se tornara adulto. A fragilidade dos sentimentos perde-se e o objetivo do homem passa a ser conquistar o poder a qualquer custo.
         Paulo Freire nos adverte que “Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção, ou a sua construção”.
Não podemos caminhar sem antes aprender a caminhar; e devemos aprender a fazer o caminho caminhando, refazendo e retocando o sonho pelo qual se pôs a caminhar, e esse é o objetivo que deve permear aos ideais do profissional da educação a ela voltado.
Ter estes alunos em minha tarefa a ser cumprida foi um privilégio a mim outorgado, pois cada um tem sua singularidade e são diamantes a serem lapidados.
Agora resta esperar o amanhã, e vê-los brilhar como estrelas de nossa pátria varonil, onde não só os pais vão se orgulhar, mas eu também, na certeza de que cumpri meu dever de “professor pai”.
Estive com cada um, em todos os momentos em suas tarefas escolares e pude sofrer com eles, sorrir com eles e acima de tudo, ver o brilho de Deus em cada rostinho meigo e amoroso.
A todos, deixo meu fraterno abraço e o coração cheio de lágrimas de alegria por saber que serão vencedores.


                                                                 Ormes de Paula